Estilística

21.11.17

Me enquadro em nenhuma
E em qualquer categoria.
Sou mesmo várias dentro de uma
E não é de Platão minha alegoria.

A virtualidade de meus mundos
Edifica-se em mil realidades.
Mergulho em tantos sonhos profundos
E só me comprometo com a verdade!

Sou de Hegel a dialética
Que bom é estar em movimento!
De meu poema, qual a estética?
Nem mesmo sei! Sou a do momento...

Pois, despir-me de absolutas certezas
E das roupagens é o que quero.
Vestes d’alma é que guardam belezas
E tudo mais que de nós espero!

Nenhum comentário:

Curtiu? Não curtiu?
Então comenta aqui!

Tecnologia do Blogger.